Passos para frente

por Danilo Moreira

Carlos Renato Lima Reis tem um sorriso fácil no rosto. Não é para menos. Renatinho Ourives, como é conhecido por toda a população de Passos-MG, colhe os frutos de seu trabalho. Após uma expressiva votação na última eleição municipal, está de volta à presidência da Associação Comercial e Industrial de Passos (ACIP). “Eleição é o jogo que você tem que errar menos: quanto menos você errar, mais vai obter sucesso”. As experiências e perspectivas do homem que busca a renovação para o município passense encontram-se na entrevista a seguir.

Danilo Moreira: O senhor, mais uma vez, assume a presidência da ACIP. Como se sente nessa função?

Renatinho: Eu me sinto muito a vontade na Associação. Já fui presidente em duas gestões e antes de ser presidente, fui vice-presidente, já participei de outras diretorias. A gente está tentando fomentar, melhorar cada vez mais o comércio da nossa cidade.

Vemos hoje a nossa cidade como um polo regional, nós vendemos não só para Passos, mas para toda a região. Na nossa campanha de natal, se não me engano, três ou quatro ganhadores foram de cidades de fora, da região. É importante a gente frisar isso: Passos é um polo regional. A gente atende a região toda e para o comércio isso é muito importante. Nós temos essa nova diretoria e hoje já temos o projeto de melhorar sempre mais a Associação e a participação do associado.

DM: Para disputar as eleições, o senhor saiu deste mesmo cargo há quase um ano. Como foi a experiência de concorrer à prefeitura da cidade?

R: Nós tivemos uma votação bastante expressiva. Eu já fui vereador no município, mas essa foi a primeira vez em que fui candidato a prefeito, então vemos que foi uma votação boa, foi uma demonstração da população em cima de uma renovação. Porque os outros candidatos já ocuparam cargos públicos, foram prefeitos em Passos e estavam tentando uma reeleição. E eu, pela primeira vez candidato a prefeito, obtive uma ótima votação. O partido (Partido Social Democrático – PSD) ficou muito animado, foi muito bom.

Foi uma experiência bastante válida não só na vida política, mas na vida profissional também. Vemos que é importante participar disso; a gente pôde sentir que o pessoal queria uma mudança, queria uma renovação. Não tivemos sucesso, mas estamos aí para lutar mais quatro anos para nos prepararmos mais ainda.

DM: Será novamente candidato à prefeitura?

R: Sim, daqui quatro anos nós vamos ser candidatos novamente. É, vou sair novamente como candidato a prefeito de Passos! E com todo o grupo unido, esperamos que o novo prefeito faça um bom mandato, porque o partido vai trabalhar em cima de uma fiscalização, de uma cobrança pelos projetos. Então nós vamos sempre estar ajudando com uma cobrança construtiva para o melhor de Passos. Ainda mais agora, na Associação. É importante a gente trabalhar em parceria não só com a prefeitura, mas sim com o governo de Minas Gerais também.

DM: Quais são as perspectivas políticas para Passos?

R: Nós temos hoje um grande amigo, que além de ser deputado estadual (Cássio Soares, PSD, natural de Passos), é secretário do estado. Passos conseguiu eleger um deputado federal (Renato Andrade, PP, também natural de Passos), tenho certeza que ele vai cada vez mais buscar as melhorias para a cidade. E se é importante para Passos, é também importante para a indústria e para o comércio.

Nós vamos trabalhar ainda mais, melhorar e consertar as falhas cometidas na eleição. Eu falo muito que eleição é o jogo que você tem que errar menos. Quanto menos você errar, mais vai obter sucesso. Então nós estamos aí para trabalhar juntos e tenho certeza que esse grupo irá aumentar cada dia mais, a gente vê que está tendo uma corrente “Passos para frente” (slogan da campanha eleitoral de Renatinho), trabalharemos juntos porque queremos o melhor para a nossa cidade.

DM: O que é necessário para que Passos volte ao caminho do crescimento? Como resolver a questão da segurança, principalmente, considerando que a violência na cidade tem se tornado cada vez mais frequente?

R: Hoje no município temos que batalhar, e muito, para as melhorias necessárias. Hoje nós temos uma saúde crítica, mas tenho certeza que nós vamos melhorar isso. Buscar melhorias para a saúde, educação e o principal na nossa cidade, segurança.

O índice de violência em Passos a cada dia, não é a cada mês ou cada ano não, a cada dia que passa aumenta. A cidade está ficando conhecida em toda a região como o lugar da criminalidade. Temos que reverter isso porque atrapalha todo o comércio, toda a indústria e toda a população de Passos. Você fica apreensivo, entende?

Nós temos o projeto do monitoramento de câmeras, que é um projeto que eu venho defendendo desde a minha primeira gestão na Associação Comercial e eu acho que nessa gestão vai ser implantado. Só que esse projeto precisa agregar não só as principais ruas da nossa cidade, mas os bairros também, porque hoje vemos que todos os bairros da nossa cidade têm um comércio próprio, têm a sua vida própria. Lógico, não vai solucionar de imediato o problema da segurança, mas ameniza. São fatores que vão amenizar a violência na nossa cidade.

Outro projeto também é que temos que buscar a construção da Casa do Menor. Nós tínhamos a Casa do Menor, mas o ex-prefeito a fechou. Hoje o plano de governo dele é construí-la novamente. Foi uma falha que ele cometeu e a cidade paga um preço muito alto por esse fechamento. Então nós temos que construir a Casa do Menor e nós vamos conseguir.

DM: Para finalizar, como o senhor enxerga a relação entre a política e o jornalismo?

R: É muito importante a mídia e a política estarem sempre juntos. Hoje o município precisa desenvolver projetos, trabalhar sempre. Só que o mais importante: precisa de divulgação desses projetos. A população precisa ficar sabendo sobre o que está acontecendo e só através da mídia pode haver essa ligação. Então é importante essa parceria política/mídia, o jornalista tem de estar junto, participando.

Tenho certeza de que é uma profissão que cresce cada dia mais e eu acho que agora está tendo mais voz e mais espaço. Para mim, o mais importante é que nós precisamos do jornalista para divulgar, para a população ficar sabendo tanto das coisas boas que vêm acontecendo, como das coisas ruins também. E só através da mídia nós vamos conseguir isso.

Portanto, acho que é importante o jornalismo estar sempre junto da política e eu acho que o Brasil tem muito a crescer, Passos mais ainda. Nós temos um grande trabalho a ser feito e só temos a crescer cada vez mais.

(Foto: Arquivo Pessoal)

(Foto: Arquivo Pessoal)

A preocupação de Renatinho com o melhor para a cidade é evidente. Como sua campanha dizia na época eleitoral: Passos merece, sim, respeito. O município precisa disso: pessoas que busquem sempre soluções e recursos, que mesmo com experiência tragam uma renovação. Apenas desta maneira Passos conseguirá, enfim, dar passos para frente.