Arquivo da tag: pesquisa

Professores apresentam projetos de pesquisa

 

O Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) contou, na última quinta, dia 27, com o Seminário de Pesquisa, Ensino e Extensão. Nele os professores do curso de Comunicação Social – Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) apresentaram seus projetos de pesquisa.

“É muito importante mostrar para o estudante e para os professores os projetos que estão sendo produzidos”, declarou a presidente do colegiado do curso, Marta Maia. Na visão dela, o seminário serve como incentivo para os professores em novos trabalhos e para uma maior procura dos estudantes por projetos de pesquisa.

O seminário, que faz parte da programação do segundo dia da 3° Semana de comunicação da UFOP, contou com um rodízio de professores. Cada um apresentou os projetos que já foram realizados ou que ainda estão em andamento. Além deles, os alunos bolsistas também participaram da mesa, falando um pouco sobre os trabalhos dos quais faziam parte. Foram diversos temas abordados, como cinema, rádio, política, mídia e cultura.

A apresentação dos projetos contou com uma média de 35 pessoas, entre estudantes e professores e encerrou-se com a professora Marta Maia ressaltando a importância de fortalecer as pesquisas em favor de uma melhor formação universitária.

Texto: Rafaela Silva

Pesquisa no segundo dia da Secom

Por Pedro José de Carvalho Gomes

Seminário de Pesquisa e Extensão foi o tema tratado durante a tarde de quinta-feira

Estudantes de diferentes cursos compareceram ao auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) na tarde da quinta-feira, 27.11, para participar do Seminário de Pesquisa e Extensão, realizado durante a 3ª Semana de Estudos em Comunicação Social (Secom). O evento, que estaria marcado para as 14 H, teve início com atraso de quarenta minutos, mas não foi o suficiente para tirar o ânimo dos alunos ali presentes.

Os professores e bolsistas de Comunicação Social – Jornalismo da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) foram convidados a participar do seminário, onde apresentaram seus projetos e pesquisas. “Achei o seminário interessante e muito produtivo pelo fato dos alunos conhecerem pouco sobre os projetos de iniciação”, disse Mayra Santos Costa, que cursa o segundo período de jornalismo pela UFOP. “Foi bom para quem se interessa por certa área de cada projeto, para poder entrar como voluntário ou bolsista”, completou.

Professores de Comunicação apresentam seus projetos de pesquisa em seminário

Por Tiago Vieira

Ocorreu na tarde desta quinta-feira, 27 de outubro, o Seminário de Pesquisa, Ensino e Extensão, ministrado por diversos professores do curso de Comunicação Social – Jornalismo, da Universidade Federal de Ouro Preto, por ocasião da 3ª Semana de Comunicação (Secom). O encontro, que aconteceu no Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), serviu principalmente para os professores exporem seus projetos de pesquisa.

 “Considero muito importante mostrar para o estudante e para os professores os projetos que estão sendo produzidos”, disse a presidente do colegiado do curso, Marta Maia. Ela acredita que esse seminário possa fazer com que haja uma procura maior dos alunos pelos projetos de extensão, além de mais integração entre os projetos dos professores.

 Cada um pôde falar sobre os projetos em que já trabalharam ou estavam trabalhando. Os temas das pesquisas abordaram desde a história do radiojornalismo no Brasil até o trabalho com mídia em comunidades carentes da região. Além dos professores, os alunos que os auxiliavam em seus projetos também estiveram presentes para falar sobre as pesquisas.

Se o encontro motivar mais os alunos com relação ao tema e aumentar o interesse dos professores pelos projetos dos colegas, então terá cumprido seu objetivo com louvor.

Desequilíbrio informativo em Mariana

Por Caroline Souza Cunha

Com o intuito de entender de que modo a cultura é tratada pela mídia local, o grupo de pesquisa da professora Juçara Brittes, que tem como tema “Políticas de Comunicação”, iniciou a apresentação dos projetos do Seminário de Pesquisa, Ensino e Extensão, realizado durante a Secom.

A estudante Mayara Gouveia explicou o trabalho, que teve início em 2010 com o título “O agendamento da mídia pelos movimentos culturais em Mariana” e foi apresentado no Intercom deste ano. O projeto visa também indicar o desequilíbrio informativo em Mariana e com a ajuda do estudante voluntário Rolder Wangler será ampliado para a Argentina.

“A comunicação do Circovolante”, projeto da professora Adriana Bravin e do estudante Pablo Gomes, surgiu a partir da pesquisa de Mayara Gouveia. E visa entender a apropriação dos meios não convencionais de comunicação, nesse caso o circo. O bolsista descreveu como são divulgados os eventos do circo e as formas de divulgação. Apesar do nome Circovolante, o circo não tem a característica nômade dos demais.

A importância dos projetos

“A participação em projetos te coloca em um lugar diferenciado na universidade e no mercado de trabalho, pois há construção de conhecimento. É o primeiro passo para aprender a postura de um pesquisador, ajudando nas construções de teses de Mestrado e Doutorado, além de proporcionar o aprendizado de métodos que o jornalista utilizará”, afirmou o estudante e bolsista Pablo Luís Gomes Barroso. Dessa forma é possível entender a importância da participação dos alunos nestes projetos.

Webradio é um dos diversos projetos de extensão e pesquisa na UFOP

Professores de jornalismo apresentaram, nesta quarta-feira (27), suas respectivas linhas de pesquisa em um seminário realizado no ICHS pela Secom. Entre os diversos temas de iniciação científica abordados, as docentes Nair Prata e Sônia Pessoa explicaram um pouco sobre o seu projeto ligado ao rádio.

As pesquisas direcionadas ao rádio estão com a temática voltada para a questão da Webradio.As coordenadoras do projeto acreditam que a análise desse meio ligado à outro meio de comunicação mais recente, que é a internet, se torna fundamental para estudos das novas mídias no jornalismo.

Iniciação científica em Webradio

Alunos bolsistas e voluntários trabalham com as orientadoras na UFOP no projeto Webradio: Gênero, Interação e Bussines. Um dos objetivos é pesquisar sobre as dez webradios mais acessadas do país. Essa iniciação conta com o maior número de estudantes envolvidos, dentre todos os projetos expostos.

No seminário, cada professor teve a oportunidade de discursar um pouco sobre os seus projetos, contando com a participação de alunos. Várias áreas ligadas à comunicação foram abordadas, como o Jornalismo ambiental, a comunicação organizacional e o cinema, atendendo as expectativas dos diversos estudantes presentes.

Encerrando o seminário, Marta Maia, presidente do colegiado, discursou sobre a importância das atividades de iniciação científica e projetos para a comunidade acadêmica, já que as pesquisas e extensões precisam ser cada vez mais fortalecidas em favor de uma melhor formação universitária.

Texto: Mayra Santos Costa
Foto:Nathália Souza Silva

Projeto à vista

Professor Reges Schwaab e Coordenadora Marta Maia

A entrada do profissional no jornalismo ambiental é uma busca pessoal. Doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o professor Reges Schwaab acredita que essa busca é encontrar em outras áreas, em outros lugares, assuntos, temas relacionados com o jornalismo ambiental, para que haja um conhecimento satisfatório para sua formação profissional.

Devido a essa busca pessoal por conhecimento nessa área, o professor Reges tem intenção de propor à grade curricular do curso de jornalismo uma disciplina específica sobre jornalismo ambiental. Ele também anseia por iniciar uma pesquisa científica e um projeto de extensão abordando essa questão do meio ambiente.

 Trajetória profissional

 No Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão, o professor falou um pouco de sua trajetória profissional e que seu trabalho é voltado a assuntos ligados ao jornalismo ambiental.

Ao mesmo tempo que iniciou seu mestrado, ele começou a participar do grupo de pesquisa sobre jornalismo ambiental no Rio Grande do Sul. Esse grupo envolve várias universidades e sua linha de estudo tem dois eixos importantes. O primeiro busca entender o lugar que o jornalista construiu para si, e o segundo, como o sujeito jornalista trabalha com essa temática e qual a sua trajetória dentro dela.

Com o objetivo de ajudar na formação de novos jornalistas ambientais, o grupo de pesquisa de que o professor participa contribui para que essa realidade, que é a falta de profissionais da comunicação na área de meio ambiente, desapareça e que no futuro isso já não seja mais um problema.

                                                                                                     Texto e foto: Nathália Souza Silva