Arquivo da tag: paixão

Lidando com a paixão

O torcedor vê jogo de um time só.”

Jornalismo esportivo lida com umas das maiores paixões do brasileiro: o futebol. Odilon Amaral, repórter de esporte da Rede Globo, diz que “é complicado mexer com o fanatismo dos torcedores”. Para ele, não existe fórmula para contar as histórias, o ideal é utilizar os recursos audiovisuais, as informações consistentes e uma narrativa atraente. O diálogo deve ser bem roteirizado e ter coerência. “Telejornalismo é uma espécie crônica”, diz Amaral.

Odilon Amaral não pensava em trabalhar com esporte. Fez até o último ano do curso de economia e largou para fazer jornalismo, pretendendo trabalhar no jornal impresso e no caderno de política, mas, foi convidado a trabalhar na Rede Record e, um tempo depois, foi para a Rede Globo. Afirma que o que mais o frustra é quando tem uma boa história e não consegue contar.

Segundo o repórter esportivo a utilização de recursos audiovisuais, como arquivos de TV, videografismo, referência cinematográfica, áudio (texto off, diálogo, ruído, som ambiente e trilha sonora), faz com que atenção do telespectador seja atraída. Estes métodos são bons para ilustrar um ponto bonito, uma jogada que marcou o jogo ou um salto espetacular. De acordo com Odilon, “não é necessário ficar preso a uma descrição cronológica, já que o lide pode estar nos 45 minutos do segundo tempo”. E completa: “a criatividade é fundamental, apesar de não poder acrescentar fatos”.

Outra dica que Amaral dá é que o repórter deve buscar se informar, ir a fundo na pesquisa, praticar algum esporte para que fique mais fácil falar sobre os diversos assuntos, ser criativo e ter um bom relacionamento com seu cinegrafista. Em algumas situações será ele quem vai pegar o melhor detalhe para a notícia.

Texto e imagem: Júlia Mara Cunha