Arquivo da tag: música

Crianças encantam o público na primeira noite de festival

Por Hélen Cristina Paula

Foto: Isadora Rabelo

As crianças do grupo “Aprendizes da Esperança”, do Conservatório Mestre Vicente, encantaram quem esteve presente no Teatro SESI, em Mariana, na noite de quinta, 04, na abertura do Cine Festival Inconfidentes. O grupo interpretou canções brasileiras, africanas e indígenas.

Ao final da apresentação, emocionada, a estudante do curso de História da UFOP Simeia Santana comentou o espetáculo: “foi emocionante, as músicas são tocantes. É a primeira vez que participo do festival e estou achando a programação muito interessante. Só achei que deveria ter ainda mais divulgação, há pessoas que não sabem que podem ter acesso a eventos como esse, de qualidade e de graça”.

A estudante de jornalismo Lívia Ciccarini, envolvida na produção do Festival, falou da experiência de participar de um evento como este: “é muito trabalhoso, mas vale a pena, quando você vê professores e alunos trabalhando juntos para realizar um grande projeto. E ver que está dando certo é muito satisfatório”.

* A cobertura do Cine Festival Inconfidentes 2012 disponibilizada aqui é uma produção laboratorial dos alunos de Técnicas de Reportagem e Entrevista 2012/1. Ao reproduzir o conteúdo a autoria deverá ser citada.

Intervenção Cultural traz ritmos brasileiros à Secom

Texto: Luiza Barufi

Fotos: Lincon Zarbietti

A mistura de ritmos como congo, maracatu, música popular brasileira e folclore marcou a abertura segunda noite da Semana de Comunicação da UFOP. Os alunos da oficina de canto coral do Conservatório de Música Mestre Vicente, de Mariana, fizeram sua primeira apresentação sob regência do maestro Adeuzi Batista Filho.

“Dialeto do Congo”, “Maracatu”, “Amor de índio” fizeram parte do repertório apresentado na noite. A Intervenção Cultural contou ainda com a apresentação da música  “Boi-Bumbá” que começaram a ensaiar na última semana.

O maestro Adeuzi disse que gosta de  inovar nas apresentações. “Alguns dizem que sou maluco, mas quem mexe com música é maluco mesmo” confessa.

Arte traz informalidade à Secom

Texto: Eloíza Leal

Fotos: Lincon Zarbietti

O auditório do prédio do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas transformou-se em um ambiente colorido e aconchegante para o público assistir às palestras da segunda Semana de Comunicação. Pinturas, poemas e trabalhos fotográficos dos alunos do curso de jornalismo foram distribuídos pelo espaço com a proposta de quebrar a formalidade do evento.

As cadeiras estavam dispostas em círculos. No centro, o poema Língua, de Caetano Veloso, está exposto em forma de caracol. Teias feitas com lã representam a ideia de tecer redes sociais onde as pessoas podem se expressar.

O público ainda apreciou uma apresentação de integrantes do Conservatório de Música Mestre Vicente, de Mariana, que tocou choro, baião e flauta.