O jornalista não é vítima, ele tem o direito de escolha

por Ariadne Selene, Edmar Borges, Pedro Ewers

Há em torno de 120 cursos de graduação em Jornalismo no país. A cada ano, formam cerca de 5.000 profissionais. Mestre e doutora em Educação pela UFMG, Margareth Diniz, 47 anos, leciona Psicologia da Comunicação na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) desde 2008, considera a formação acadêmica e a existência de vários cursos de jornalismo no Brasil muito importante.

O curso de jornalismo da UFOP é fruto do REUNE, foi fundado em 2008, e seu campus reside no município de Mariana. Ainda está em processo de adaptação. ˜Em Mariana, temos profissionais com boa formação, mestres e doutores com compromisso ético. Os materiais ainda precisam melhorar, mas já esteve pior, está em constante avanço˜, fazendo referência aos laboratórios e à infra-estrutura do curso.

De acordo com a professora, a importância da aplicação do estudo da Psicologia na formação dos alunos do ramo é para os jornalistas se verem como sujeitos, críticos e antenados. “Além disso, eles lidam com sujeitos também, e precisam saber como fazer isso.” Ela acrescenta, ainda, que há diferença entre lecionar aos docentes deste curso e dos demais, declarando que os de jornalismo são mais ligados e possuem mais vivência cultural.

Apesar do número de bons cursos disponíveis, há profissionais com má formação ou formação nenhuma, que atuam de forma anti-ética e desvalorizam a profissão. “Vejo a profissão com muitas amarras, é preciso trilhar-se um caminho mais ético e livre. Existem muitos canais de comunicação poderosos, que ocultam fatos e divulgam informações não-reais.”

Uma situação discutida é que tais canais também desvalorizam a profissão, manipulando a informação e inserindo os jornalistas nesse sistema. Todavia, Margareth discorda “A profissão e o profissional agem com co-influência. O jornalista pode aceitar os termos do sistema ou não, ele não é uma vítima simplesmente, ele pode escolher se submeter ou não, seja um determinado emprego ou a um determinado salário.”